segunda-feira, 22 de novembro de 2010

O Azar do Lobo Mau

A estória da Capuchinho Vermelho e o Lobo Mau, não é mais novidade para ninguém. Várias versões foram feitas, e as vezes nos perguntamos, qual foi o azar do Lobo Mau?

O que mais me intrigou nessa estória toda foi o facto da Capuchinho Vermelho estar a andar sozinha na floresta e por "pura inocência" pôr-se a cantar.

Meus amados, Vamos Lá Ser Sinceros!

A Capuchinho era uma mulher (fontes fidedignas me garantem que ela era de descendência angolana; fazendo dela não uma mulher mas sim uma angolana) e como tal uma das suas "qualidades" era a astúcia.

Uma Capuchinho reconhece uma armadilha "a mil kilometros" de distância, são extremamente inteligentes (muito mais do que nós homens) e têm um senso muito apurado de perigo. O que continua me intrigando? O que é que a Capuchinho Vermelho queria que acontecesse ao caminhar na floresta sozinha e ainda por cima cantando?

Vejamos o caso do Coitadinho do Lobo Mau: O coitado do Lobo Mau, estava em seu habitat, se calhar curtindo o clima ameno, quando começa a ouvir alguma coisa a cantar. Ao fazer o contacto visual, ele vê um ser totalmente desconhecido até então; dá-se então o primeiro encontro entre uma Capuchinho Vermelho e um Lobo Mau.

O coitado do Lobo Mau não sabia que além de Capuchinho Vermelho, este ser enigmático também era uma mulher (e com raízes angolanas ainda "pro cima"). Isto sim chama-se combinação letal. Num Brinca Cô Vida; pelo menos é o que Ele deveria ter feito!

No entanto a onda de azares dele não acaba pois, o Lobinho pensou que fosse mais esperto que a Capuchinho, Meu Deus do Céu... Não existe nenhum ser na Terra mais esperto ou inteligente que uma mulher; agora imagina uma angolana? Ou melhor aumenta agora uma dose de Capuchinho Vermelho...

Naquela época os relatos que existiam sobre as Capuchinhos não eram muito esclarecedores, apartir daqui as intrigas que haviam em minha cabeça começaram a se dissipar e eu comecei a perceber.

Mas vamos "mazé" directo para o clímax dessa estória. Ao se aproximar, o Lobinho é confundido com uma conversação boba de alguém que não sabe de quem se trata e lhe dão a morada da Vovozinha (ninja de primeira categoria) e lá vai o Lobinho todo despercebido e convicto de que enganou todos. No entanto a Capuchinho saca o telemóvel e "atira" uma chamada na Vovozinha, enquanto o Lobo nem sabia que telemóvel já existia.

Ao chegar, o nosso Lobinho come rapidamente a Vovozinha e fica a espera da neta. Mal a Capuchinho entra, interpela rapidamente o Lobinho disfarçado de Vovozinha com uma onda de perguntas estúpidas que nós já sabemos quais foram.
Sintam só o "jajão" dela, não reconheceu mais sua avó. Até eu quase acreditei nessa.

Lá o Lobo Mau come a Capuchinho também e quando o resto do pessoal chega e vê o que aconteceu, culpam o Lobinho Mau, decretam a inocência da Capuchinho e da Vovozinha e por isso matam o coitado do Lobo Mau.

Desde então, a estória não mudou! Tu podes ser atraído para o casebre pela Capuchinho. Mas a culpa será sempre, sempre, mas sempre mesmo... Do Lobo Mau!

4 comentários:

  1. HAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH!!!! vou vir aki ler isso todos os dias YAH!!! pogah!!! as dicas do Mauro acabam cmg man!!! FODA-SEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!!


    By: Hugo BOSS!!!

    Every body!:
    -DA PUTA!

    ResponderEliminar
  2. lol, Cie só tu para inocentares o bolo fofo do lobo mau.....

    ResponderEliminar
  3. O que mais me surpreendeu foi ver a forma incrivel que transformas os contos populares numa "guerra de sexos".Abordas temas serios de uma forma divertida e confesso que nao sao muitos os que conseguem faze-lo.Pessoalmente nunca tinha visto antes.Vou recomendar este blog aos meus amigos acho que tem muito para oferecer.

    O.B.S.Nao vou comentar so sei que podes aguardar as minhas respostas *devidamente argumentadas no meu Canto.

    Mila Stephanie Malavoloneque

    ResponderEliminar

Motive-me com o seu comentário!